Eu e o Espelho

Já faz tempo que não me vejo, que não me sinto, que não me encontro, só lembro…
Lembro dos cacos caídos e quebrados pelo chão, daquela sala, da triste escuridão. Reflexos de um ninguém que talvez já foi alguém, imagens de lembranças e objetos que marcam uma dor nas paredes do meu quarto só encontro um refletor…a conceber imagens de sublime rancor.
Á procura de um espelho lá estava eu em busca da minha alma que se perdeu, numa compulsão imediata ansiando encontar o meu eu. Os espelhos não me ajudaram…As mesmas coisas vi refletida ali, num espelho que eu criei pra mim.

Não, não há mais espelhos apenas cacos…E cada caco, é uma história refletida em um vidro embaçado. Manchas de um passado que não se apagam feridas abertas que o espelho deixou…Pela imagem que eu vi e vivi refletida ali a história de uma alma repleta de dor. O meu quarto só me ajuda a chorar e a lembrar que histórias felizes de um outro alguém já foi refletida ali, naquele espelho que agora quebrado está, sem nada á ver e a refletir…

Não encontro minhas sandálias, meus pés já estão feridos…De mim não sai nenhum passo, quem dirá um grito… Tento lembrar da felicidade que acredito ter vivido, que ardia em meu peito e me tirava  sorriso.
Tento juntar os cacos para restaurar o espelho, só que a dor é muito forte e chega a sangrar os meus dedos. Continuo nessa luta constante tentando juntar os pedaços… Se os meus dedos estão sangrando já estou acostumado…
E o espelho?
Enfim restaurado mas assim como em mim, as marcas ficaram. Então novamente me vi, e então percebi que minha alma sempre esteve aqui… Totalmente solitária e infeliz. Percebi que não deixei ela viver e foi perdendo as forças enfim…Se algum dia algum dia minha alma morreu, foi por conta do espelho que eu criei pra mim.
Encontrei minha alma, mas ficou a cicatriz… Hoje o espelho está quebrado, mas a minha imagem eu refiz! 
             Joemerson Drummond

Anúncios